Tudo que aprendemos sobre World of Warcraft Shadowlands com a stream dos desenvolvedores

Todos prontos?

Imagem via Blizzard Entertainment

Jogadores de World of Warcraft de todo o mundo se reuniram em frente a seus computadores na manhã de ontem para saber mais sobre a próxima expansão do jogo, Shadowlands. A stream informativa foi apresentada por John Hight, produtor executivo, e Ion Hazzikostas, diretor de jogo do WoW.

Hight começou a conversa confirmando que a Blizzard está comprometida a lançar Shadowlands no segundo semestre. Hight acrescentou que a equipe estava tão determinada a lançar Shadowlands no segundo semestre que enviaria ela mesma as cópias se precisasse.

Hight também mostrou a edição de colecionador de Shadowlands. A edição especial de colecionador custa 119,99 dólares (aproximadamente 650 reais) e inclui diversos brindes épicos na caixa e no jogo. Quanto ao conteúdo físico, a edição de colecionador terá um livro de arte, um mousepad, uma cópia digital da trilha sonora do livro, um código de jogo e quatro broches inspirados nos símbolos dos Pactos.

Imagem via Blizzard Entertainment

Em relação ao conteúdo dentro do jogo, a edição terá um upgrade exclusivo de personagem, um mascote exclusivo, uma montaria exclusiva, um efeito cosmético para a Pedra de Regresso e uma linha de missões que desbloqueia um conjunto de transmogrificação exclusivo. Se você gosta de colecionar, há muito conteúdo que pode justificar a compra da edição especial.

Depois de apresentar a edição de colecionador, Hight anunciou o lançamento do aguardado beta de Shadowlands. Isso é importante para a comunidade, porque abre a oportunidade de testar as novidades do jogo a quem não foi convidado para o alpha. Quanto mais reações vierem da comunidade, melhor pode ficar o jogo no lançamento. Shadowlands entra no período de testes beta em algum momento da próxima semana.

Hight então apresentou Hazzikostas, que mostrou por cima o progresso feito no alpha. Hazzikostas lembrou a importância das opiniões dos jogadores e agradeceu a comunidade pela ajuda que já deu. Ele também revelou que a equipe decidiu alterar o funcionamento de Thanator com base na resposta da comunidade. Hazzikostas lembra que as equipes estão ouvindo a opinião dos jogadores e que podemos esperar mais notícias.

Imagem via Blizzard Entertainment

Hazzikostas então deu mais informações do que esperar das áreas de nível máximo em Shadowlands. Essa é provavelmente a parte mais importante da expansão, porque é como os jogadores passam a maior parte do tempo no nível máximo. Um recurso com o qual se interage no nível máximo é o sistema de Pactos. Você escolhe um entre quatro Pactos, que já vêm equipados com habilidades e itens únicos.

Os itens únicos andam juntos com novos itens chamados, em inglês, de Conduits. Eles, essencialmente, fazem o que as Relics fizeram para as Artifact Weapons em Legion, mas na árvore de itens vinculados. Os Conduits são específicos, mas Hazzikostas disse que alternar entre eles não dará muito trabalho. A ideia da mecânica é permitir que você jogue como quiser jogar a qualquer momento.

Os fãs também foram informados sobre o sistema de progressão dos Pactos, chamadoRenown. Você recebe Renown semanalmente ao visitar lugares do mundo e coletar a nova moeda chamada Ânima. Você também pode conseguir Renown indo até a Maw e resgatando algumas almas aprisionadas do seu Pacto que tenham ido parar lá por engano.

Cada Pacto terá um Sacrário. Ele será a base das operações do Pacto. Hazzikostas disse que, ao atingir o nível máximo, a maior parte das sessões de jogo deve começar e terminar lá. À medida que você avança na sua aventura nas Terras Sombrias, você vai adquirindo melhorias para seu Sacrário. Trazendo Ânima ao Sacrário, você pode usar a substância para adquirir melhorias para a terra do Pacto, como missões e conteúdos do mundo na área que você ativar.

Imagem via Blizzard Entertainment

Hazzikostas também mostrou um novo tipo de conteúdo de missão, chamado Aventuras. As aventuras devem ser a melhor versão da mecânica da tabela de missões. As Aventuras ficarão disponíveis também no aplicativo para dispositivos móveis, que será atualizado para Shadowlands com o lançamento da expansão.

Além disso, Hazzikostas revelou uma nova Masmorra na Terra das Sombras, chamada Theater of Pain (Teatro da Dor). A masmorra acontece durante um evento descrito por Hazzikostas como battle royale recorrente para o qual as casas de Maldraxxus enviam seus maiores campeões para lutar. A masmorra reflete o mantra de Maldraxxus, “Might is right” (a força é o certo). Hazzikostas também acrescenta que o visual da masmorra é “super metal”.

Ainda neste mês, os jogadores que tiverem acesso ao beta poderão experimentar a nova raide Castle Nathria. Além disso, as masmorras Mythic+ Keystone de Shadowlands estarão disponíveis no fim do mês. Hazzikostas disse que é importante que os jogadores tenham acesso à novidade o quanto antes, para já começar a receber as respostas deles.

Outra novidade será a Criação de Runas Lendária. A nova funcionalidade será comandada por um novo NPC misterioso que você encontra no início de Tanathor. Hazzikostas descreveu o NPC como um Criador de Runas misterioso que está acorrentado em uma cela como a de Hannibal Lecter.

Hazzikostas disse que o Criador de Runas usa o mesmo tipo de poder que um dia foi usado para criar equipamentos Lendários, como Gélido Lamento e Elmo da Dominação. Conseguindo certo tipo de moeda em Tanathor, o Criador de Runas poderá criar equipamento Lendário para os jogadores. Parece muito mais controlado que a forma caótica de conseguir armas Lendárias durante Legion.

Com base no que vimos até agora, Shadowlands se encaminha para ser uma das expansões mais únicas da história do WoW. Se achar que não consegue esperar até o lançamento para conferir Shadowlands, vai precisar ter a sorte de jogar o beta na semana que vem.

Artigo publicado originalmente em inglês por Taylor Cusick no Dot Esports no dia 08 de julho.