Riot explica os enfraquecimentos de Sage na atualização 1.07 de VALORANT, que visa “aumentar a lacuna” entre baixa e alta habilidade

Todas as habilidades de Sage parecem "muito confiáveis ​​em quase qualquer contexto, mesmo se colocadas de forma não otimizada".

Imagem via Riot Games

Sage foi duramente atingido na atualização 1.07 de VALORANT .

A Riot tinha como alvo as capacidades de cura da agente, reduzindo o potencial geral de Sage, cortando sua auto-cura pela metade e cortando sua orbe de lentidão. 

O designer de jogos de VALORANT, Rycoux, detalhou os enfraquecimentos em uma postagem recente no Reddit, lançando luz sobre o processo de pensamento por trás das mudanças da agente. 

A menor taxa de escolha de Sage foi de 89,7%, pairando em torno de uma taxa de vitória de 54% em todos os MMRs desde o lançamento do VALORANT em junho, de acordo com Rycoux. Isso depois de receber vários enfraquecimentos na atualização 1.01 e novamente na 1.04. Ela teve a maior taxa de vitórias no ataque e só recentemente viu uma queda do primeiro lugar.

“Ela está em nosso radar há muito tempo e estamos muito preocupados com a saúde dela no jogo”, disse Rycoux. Os objetivos das mudanças recentes se concentram em três áreas: “reduzir a eficácia ofensiva de Sage, analisar e ajustar a cura de nossos personagens quando necessário” e “aumentar a tomada de decisões como Sage”.

Sage se tornou uma opção de escolha em todos os MMRs, tanto no ataque quanto na defesa, e como um sentinela “isso foi um pouco estranho”, disse Rycoux. “Queríamos garantir que ela ainda tivesse valor no ataque, ao mesmo tempo em que mantinham a eficácia das habilidades abaixo da média de outros personagens da lista com ferramentas semelhantes.”

Quanto à cura dela, “Sage curar em 100 até três vezes por rodada parecia que ia começar a expulsar futuros personagens de restauração e até mesmo duelistas”, disse Rycoux. Sage deve se concentrar em curar os outros, enquanto os duelistas devem “se sentir únicos por serem capazes de se curar para voltar ao combate”.

Para ajudar os duelistas a se sentirem mais especializados em sua autocura, a Riot “optou por desestimular Sage de se curar, tornando-a mais cara”.

O objetivo geral dos enfraquecimentos, porém, é “aumentar a lacuna entre o jogo de Sage de baixa e alta habilidade”. Todas as habilidades de Sage parecem “muito confiáveis ​​em quase qualquer contexto, mesmo se colocadas de forma não otimizada”.

Suas orbes de lentidão cobrem vários pontos de estrangulamento com muita facilidade e curar um aliado com qualquer quantidade de saúde parecia “uma decisão binária”. As mudanças em Sages devem adicionar um pouco “mais de textura” ao modo como as rodadas se desenrolam, “criando experiências mais dinâmicas para Sage e seus companheiros de equipe”, disse Rycoux. 

Artigo publicado originalmente em inglês por Jerome Heath no Dot Esports no dia 02 de setembro.