Dr Disrespect não entende por que as pessoas ainda jogam VALORANT

"Ninguém tá nem vendo o jogo."

Captura de tela via DrDisrespect

Depois do lançamento do beta de VALORANT, cresce entre os streamers a discussão sobre o acesso ao jogo, que só pode ser recebido vendo transmissões na Twitch, mas Dr Disrespect está puxando outra discussão completamente diferente.

Ele não está apenas indiferente em relação aos streamers que estão transmitindo jogos gravados e dizendo que são “ao vivo”, mas também questionando por que as pessoas ainda estão sequer assistindo a streams de VALORANT.

Pouco depois de todos os streamers terem recebido acesso a drops de VALORANT para seus canais, alguns começaram a transmitir 24 horas por dia, sendo que os criadores de conteúdo não estavam de fato ali o tempo inteiro. Em parte do tempo, eles transmitiam novamente partidas que já tinham passado.

Dr Disrespect asks: “Why are people still streaming VALORANT?” – Clip of DrDisrespect – Twitch Clips

Clip of DrDisrespect Playing Call of Duty: Modern Warfare – Clipped by GOATWills

O único problema com isso é que, em vez de marcar como “reprise”, os streamers estavam publicando e divulgando como se fosse conteúdo ao vivo. Isso irritou muitos criadores de conteúdo como Summit1g e xQc, que são conhecidos por se dedicarem por várias horas realmente ao vivo em seus canais.

Quando alguém perguntou sobre o problema em sua stream, Dr Disrespect não pareceu ligar muito para quem tenta conseguir espectadores sem de fato estar ao vivo. Ele acredita que as pessoas que estão vendo o canal também não estejam de fato ali para ver o jogo. Só estão com a stream aberta para aumentar suas chances de conseguir acesso ao beta de VALORANT.

Dr Disrespect addresses Summit & xQc’s Valorant concerns – Clip of DrDisrespect – Twitch Clips

Clip of DrDisrespect Playing Call of Duty: Modern Warfare – Clipped by GOATWills

“Ei, Summit, xQc, deixem eles ficarem online 24h por dia”, disse ele. “Deixem. Ninguém tá nem vendo o jogo.”

Ele continuou e falou sobre o que isso significa para os criadores de conteúdo. Apesar de alguns que transmitem o dia inteiro estarem ganhando inscritos por suas reprises, Disrespect, que é conhecido por ser detalhista em seu marketing, sabe que essas pessoas não vão durar no ecossistema.

“Eles estão fazendo alguma coisa lendária com suas carreiras?”, perguntou. “Não, não estão. É assim que eu vejo.”

Além disso, Disrespect perguntou a seus espectadores por que isso chega a ser uma discussão. Ele acredita que há uma pergunta muito maior a se fazer sobre VALORANT como conteúdo na Twitch.

“Tenho algo a dizer sobre isso”, disse ele. “O que ninguém comenta aqui, o problema real que eu tenho é que as pessoas ainda estejam assistindo a VALORANT.”

Disrespect foi um dos primeiros grandes streamers a expressar que não gostou de transmitir VALORANT. Logo comparou o potencial de audiência com o de Overwatch e disse que, por causa das habilidades do jogo, há muita coisa acontecendo durante a partida.

As luzes fortes e coloridas piscando na tela podem fazer com o que às vezes o jogo seja difícil de entender e, apesar de ser divertido de jogar, Disrespect não sabe se tem futuro a longo prazo.

Dito isso, o fato de ele não gostar do jogo como forma de criação de conteúdo fez com que ele jogasse bem menos que muitos outros streamers. Desde o lançamento do beta, Disrespect só jogou 36 horas, com uma audiência média de 27.251, de acordo com o Sullygnome.com. No último mês, ele jogou Warzone por 74 horas com audiência média mais alta, de mais de 30.000.

Artigo publicado originalmente em inglês por Max Miceli no Dot Esports no dia 28 de abril.