Hafu derrota streamer que fez comentário machista em TFT

Hafu ensina uma bela lição de vida: não passar vergonha fazendo comentários desse tipo.

Imagem via Riot Games

Deveria ter sido uma partida amigável de Teamfight Tactics, mas aí Jacob “JJPasak” Sperk fez um comentário machista para Rumay “Hafu” Wang. A resposta de Hafu foi perfeita: vencer o jogo.

Em uma rodada no começo da partida de TFT, JJPasak estava usando a composição de Cavaleiros e venceu Hafu. Depois da vitória, JJPasak resolveu fazer um comentário discriminatório para sua oponente.

Depois que seu Mordekaiser deu o último golpe, JJPasak foi provocar Hafu no bate-papo do jogo. “Típico de mulher perder para um homem”, o streamer escreveu, rindo. “Nenhuma novidade.”

No fim da partida, Hafu, munida de Nobres e do karma do universo, destruiu JJPasak na rodada final e garantiu a vitória.

Hafu foi superior e não respondeu diretamente ao insulto de JJPasak, mas ela o denunciou por discurso de ódio. “Com raiva de mim por ser mulher”, escreveu Hafu na caixa de comentários, junto com um sorriso.

Depois de sua derrota, comentários no bate-papo da Twitch de JJPasak reforçaram a ironia da situação, também defendendo Hafu. “Ah, vocês nos cavalos branco são muito fofos”, o streamer disse a eles.

Isso aconteceu um dia depois de a G2 Esports anunciar que Hafu seria parte de sua seleção de TFT, a primeira mulher norte-americana da organização.

Hafu começou jogando World of WarcraftHearthstone e Bloodline Champions. Agora, ela tem diversas contas no Desafiante em TFT nos servidores Norte-Americanos e Europeus.

Artigo publicado originalmente por Andreas Stavropoulos /em inglês no Dot Esports no dia 16 de agosto.