Pokémon Sword & Shield comemora seu primeiro aniversário

Um ano de aventuras na região de Galar.

Imagem via The Pokémon Company

Pokémon Sword & Shield saiu oficialmente há um ano. E o primeiro jogo da série principal feito para consoles — sem contar os Let’s Go! Pikachu e Eevee — deixou sua marca.

A Nintendo divulgou que Sword e Shield haviam vendido mais de 19 milhões de unidades até 30 de setembro. Com o lançamento do segundo DLC dos jogos, The Crown Tundra, em 22 de outubro, é certo que esse número seja ainda maior agora.

Os jogos da oitava geração de Pokémon, pela primeira vez na história de mais de 24 anos da franquia, usaram DLCs para adicionar novo conteúdo de verdade, que não fosse um pequeno evento ou Pokémon em edição especial. Com a Isle of Armor e a Crown Tundra, os treinadores tiveram mais locais para explorar, além de pequenas histórias e mais Pokémon a capturar.

Também foi um dos lançamentos mais controversos que a Game Freak e a Pokémon Company já fizeram, já que até hoje a comunidade se divide em relação a algumas decisões do lançamento do jogo.

Muitos recursos, como conectividade online e fidelidade de gráficos (principalmente os fundos e texturas), além de só haver 400 dos 890 Pokémon disponíveis na época nos dois jogos, incluindo os Pokémon nativos de Galar, tiveram resposta negativa.

A falta de um sistema online mais robusto ainda é um problema para o jogo, e a questão da PokéDex levou a comentários bem tóxicos nas redes sociais. Os fãs decepcionados chegaram a ir atrás de funcionários da Game Freak e da Nintendo e importuná-los nas redes.

Também não ajuda que muitos recursos interessantes estejam apenas no Expansion Pass, como poder andar por duas versões melhoradas da Wild Area do jogo base com seu Pokémon favorito atrás de você. Além disso, as Dynamax Adventures, que são a melhor forma de participar das Max Raid Battles.

A Game Freak também fez muito para melhorar a franquia com Sword e Shield, incluindo dezenas de alterações incríveis de qualidade de vida para o competitivo. Entre elas, uma melhoria ao acesso a treinamentos de EV e IV que permite mudar a habilidade, natureza e mais do Pokémon. Nunca foi tão fácil conseguir participar do Pokémon competitivo quanto agora.

Depois de um ano do lançamento do jogo, você pode transferir os Pokémon compatíveis do serviço de armazenamento de Pokémon, Pokémon HOME, apesar de ainda haver limitações do que pode ser transferido para Sword e Shield de outros títulos. A compatibilidade do serviço com Pokémon Go também já está funcionando, mas a Niantic e a Game Freak têm seus próprios problemas com isso.

Apesar de alguns defeitos, Sword & Shield foi um grande sucesso e deu aos jogadores, mesmo os que desgostaram de algumas partes do jogo, uma prévia de como a franquia Pokémon pode ser no futuro do Switch. Esperamos que os desenvolvedores consigam resolver alguns dos piores problemas nos próximos títulos, para que as redes sociais não acabem sendo um campo minado para os fãs outra vez.

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 15 de novembro.