Pokémon Legends: Arceus não será um jogo sandbox

O jogo funcionará como Monster Hunter e outros, usando Jubilife Village como ponto central.

Imagem da The Pokémon Company

Os fãs estão aos poucos ficando cada vez mais animados com o lançamento de Pokémon Legends: Arceus, um jogo que levará a franquia Pokémon a lugares onde ela nunca esteve antes, mesmo em seus inúmeros títulos derivados. No entanto, a The Pokémon Company esclareceu um descritor popular do jogo.

Imagens em trailers lançados anteriormente mostram que o mapa de Legends: Arceus é segmentado e muito semelhante a um jogo de Monster Hunter. Isso levou muitos a questionar se o novo jogo seria um mundo totalmente aberto ou levaria o que Sword Shield fez com a Área Selvagem, e mais tarde a Ilha da Armadura e a Tundra da Coroa, para o próximo nível. 

Inicialmente, os fãs simplesmente pensaram que a The Pokémon Company, referindo-se a Jubilife Village como “a base” para a aventura de um jogador, significava apenas que seria o local onde os jogadores precisariam retornar consistentemente para completar missões e muito mais. No entanto, em comunicado ao Kotaku, a TPC confirmou que não é esse o caso. 

Imagem da The Pokémon Company

“Em Pokémon Legends: Arceus, Jubilife Village servirá como base para missões de topografia”, disse a TPC. “Depois de receber uma tarefa ou um pedido e se preparar para a próxima missão, os jogadores sairão da aldeia para estudar uma das várias áreas abertas da região de Hisui. Depois de terminar o trabalho de pesquisa, os jogadores precisarão retornar mais uma vez para se preparar para a próxima tarefa. Estamos ansiosos para compartilhar mais informações sobre como explorar a região de Hisui em breve.”

A forma como esta afirmação está redigida, Legends: Arceus parece estar se inspirando em outros jogos que ainda são considerados “mundo aberto”, mas encontram maneiras criativas de tornar esse tipo de experiência possível e fluir de maneiras únicas.

Monster Hunter, especificamente Monster Hunter Stories, usa os locais centrais como local de partida para os jogadores irem explorar locais extensos e depois voltarem quando uma missão for concluída ou quando o jogador simplesmente terminar de explorar e estiver pronto para seguir em frente. Xenoblade Chronicles 2 também usou essa fórmula, permitindo que os jogadores viajassem rapidamente entre várias “terras” em vez de combinar tudo em um mundo aberto coeso.

Imagem da The Pokémon Company

Utilizando esse método, o TPC e o Game Freak ainda podem dar aos fãs um título Pokémon de mundo aberto , já que o termo pode ser considerado como facilitador de uma maior exploração em um formato menos linear. Isso significa Legends: Arceus é mais um título sandbox do que normalmente considerado um verdadeiro “mundo aberto”.

Usando uma área de hub e fazendo com que os jogadores viajem para o que provavelmente equivale a diferentes “Áreas Selvagens”, os desenvolvedores podem equilibrar mais facilmente a liberdade de um cenário de mundo aberto enquanto controlam e fornecem estrutura para o jogo geral. Como um bônus adicional, dividir o jogo em áreas dará à Game Freak a oportunidade de otimizar melhor o jogo em torno das limitações técnicas do Nintendo Switch. 

Não saberemos exatamente que estilo de jogo é Pokémon Legends: Arceus, nem exatamente quais maneiras a Game Freak dará aos jogadores para explorar a região de Hisui, até que seja lançado em 28 de janeiro de 2022.

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 09 de outubro.