Tudo o que sabemos sobre o MMORPG de League of Legends, novo projeto da Riot

Em breve, os fãs de LoL estarão explorando o universo de Runeterra.

Imagem via Riot Games

A Riot Games vai levar a franquia League of Legends a outro nível com um MMORPG (RPG multijogador online) atualmente em desenvolvimento, que se passará no universo de Runeterra.

A franquia League of Legends já se expandiu para jogos de combate automático, jogos de cartas colecionáveis e jogos de luta, além de ter conquistado o público geral com uma brilhante série animada na Netflix.

E não parece que essa expansão de Runeterra vai parar por aí. Os desenvolvedores da Riot já estão trabalhando em um novo MMO, ambientado nesse já conhecido universo fantástico, que desafie gigantes do gênero, como World of Warcraft, Lost Ark e Final Fantasy. Embora o jogo ainda não esteja nem perto de ser lançado, os rumores indicam que ele vem para mudar o cenário.

Confira tudo o que você precisa saber sobre o aguardado MMO.

Quando lança o MMO do LoL?

Infelizmente, a Riot Games ainda não divulgou datas oficiais de lançamento para o MMO de League of Legends, embora seja provável uma data entre o fim de 2023 e o início de 2024, considerando quando o desenvolvimento começou.

Em 2020, diversos desenvolvedores da Riot confirmaram a existência do MMO após meses de silêncio. Faz sentido que o desenvolvimento possa levar quatro ou até cinco anos.

Regiões de Runeterra

League of Legends tem um dos maiores mundos fantásticos da história dos jogos, e Runeterra⁠ — seu universo — tem treze regiões diferentes. Nós do Dot Esports esperamos que alguns elementos de todas essas regiões estejam no jogo.

É provável que o MMO do LoL se passe em regiões mais populares de Runeterra, como Demacia, Ionia e as cidades gêmeas de Piltover e Zaun, cenário de Arcane. Regiões fantásticas como Bandópolis, Shurima e as Ilhas das Sombras provavelmente serão usadas como áreas de aventuras e cenários de raides.

Confira abaixo a lista completa de regiões de Runeterra:

  • Águas de Sentina
  • Bandópolis
  • Demacia
  • Freljord
  • Ilhas das Sombras
  • Ionia
  • Ixtal
  • Noxus
  • O Vazio
  • Piltover
  • Shurima
  • Targon
  • Zaun

Existe a possibilidade de que algumas regiões sejam guardadas para expansões futuras do MMO, como o jogo de cartas Legends of Runeterra fez em 2020, mas só o tempo dirá.

Imagem via Riot Games

Mapa do jogo

A Riot Games ainda não confirmou que o novo MMO de League of Legends se passará em Runeterra, mas, vendo como eles vêm priorizando o desenvolvimento de seu mundo, seria surpreendente o RPG levar fãs de uma franquia estabelecida a um universo diferente.

Confira como pode ser o mapa do MMO do LoL no jogo:

Imagem via Riot Games

Classes do MMO do LoL

A Riot Games tem tudo nas mãos para um MMO do LoL com as classes de campeões de seu MOBA. Há seis classes primárias (todas listadas abaixo) com duas ou três subclasses cada uma ⁠— exceto o atirador, que fica sozinho.

Confira todas as classes e subclasses de League of Legends.

Controlador

  • Encantador
  • Disruptor

Lutador

  • Colosso
  • Investida

Mago

  • Obliterador
  • Batalha
  • Artilharia

Atirador

Retalhador

  • Assassino
  • Duelista

Tanque

  • Vanguarda
  • Protetor

O MMO deve apresentar algum tipo de variação dessas funções clássicas. Uma combinação que nós do Dot Esports imaginamos para as seis classes iniciais do jogo é Encantador, Colosso, Mago de Batalha, Atirador, Assassino e Protetor — uma boa mistura.

Imagem via Riot Games

Raides de League of Legends

O produtor do MMO do LoL, Greg Street, que trabalhava no carro-chefe da Riot até 2020, disse que as raides após o nível máximo do jogo estão entre os fatores mais importantes do desenvolvimento. Ele até deu a entender que ficará “destruído” se ele e sua equipe não conseguirem chegar onde querem com o design dessa parte do jogo.

Anteriormente, Street havia dito que “qualquer um que me conhece dos tempos em que era desenvolvedor de World of Warcraft sabe que eu, enquanto jogador, amo masmorras e raides”.

O novo MMO já tem alguns ótimos chefes para chamar, incluindo o Barão Nashor, o Dragão Ancião e qualquer um dos 159 campeões atuais de League of Legends.⁠

Imagem via Riot Games

Por enquanto, isso é tudo o que sabemos sobre o MMO do LoL. O desenvolvimento dele continua a todo vapor nos bastidores, com Greg Street na liderança da produção. Um aviso que o chefe do desenvolvimento deixou para os jogadores é que “nem todo mundo vai amar tudo no jogo… e podemos fazer escolhas com as quais nem todos vão concordar”, então é melhor ter cuidado com as expectativas!

Fique de olho no Dot Esports e na nossa cobertura de League of Legends para saber mais notícias.

Artigo publicado originalmente em inglês por Isaac McIntyre no Dot Esports no dia 17 de março.