Comunidade de Pokémon Go envia carta aberta à Niantic pedindo que reverta mudanças recentes, como a distância de interação com PokéParadas

A comunidade quer ser ouvida.

Imagem via Niantic

Nesta semana, a Niantic começou a reverter o aumento na distância de interação com PokéParadas e fazer outras mudanças ao formato mais remoto que havia implementado em Pokémon Go no último ano. Essas mudanças entraram em vigor, na época, para ajudar os jogadores a continuarem sua rotina normal no jogo, mas cumprindo os protocolos de saúde e segurança da pandemia de COVID-19. E, embora algumas partes do mundo já estejam voltando à rotina normal, a pandemia não está nem perto de acabar em várias outras.

A comunidade de Pokémon Go foi contra a reversão dessas mudanças desde junho, quando foi anunciada, e chegou a enviar uma petição para a Niantic. Mas agora, que a redução de distância para interagir com PokéParadas está no ar, os jogadores tomaram medidas mais sérias para garantir que sejam ouvidos.

Como essas mudanças têm impacto negativo em várias comunidades de jogadores em todo o mundo, a comunidade global de Pokémon Go, incluindo criadores de conteúdo e streamers, pediu diretamente à Niantic e ao CEO John Hanke que o aumento de distância de PokéParadas continue em vigor de forma permanente, aumentando a qualidade de vida do jogo.

“Nós, enquanto comunidade e criadores de conteúdo, gostaríamos de expressar nossa preocupação e decepção com as últimas mudanças feitas ao raio de interação com PokéParadas em Pokémon Go”, diz uma carta aberta da comunidade de Pokémon Go. “Embora o raio de interação com PokéParadas e Pontos de Interesse tenha aumentado por causa de uma pandemia sem precedentes, seus efeitos no jogo tiveram impacto positivo na comunidade.”

Na carta, os jogadores citam vários benefícios de segurança, acessibilidade e melhorias gerais que a comunidade teve com o aumento na distância de interação com PokéParadas. A lista inclui a possibilidade de jogar em locais mais seguros e compartilhados, mais abertura para jogadores com deficiência, menor tumulto em áreas lotadas e segurança pessoal.

A carta foi enviada alguns dias após os jogadores tentarem obter uma resposta da Niantic nas redes sociais sobre as possíveis mudanças, o que levou à campanha de boicote impulsionada pela #BoycottNiantic em certas partes do mundo. Muitos jogadores disseram, com todas as letras, que parariam de jogar se a desenvolvedora não reconhecesse como algumas áreas podem ser perigosas, especialmente na situação atual.

Agora, a comunidade enviou essa carta aberta, que exige algum tipo de resposta dos envolvidos. Às 21h BRT de 9 de agosto, também será usada a #HearUsNiantic (“Niantic, nos ouça”, em tradução livre) como forma mais neutra de transmitir a mensagem.

“Um dos três pilares da filosofia da Niantic, segundo o fundador e CEO John Hanke, é a exploração”, a comunidade de Pokémon Go declarou. “Sr. Hanke, a exploração e o desejo de explorar nunca foram afetados de forma negativa pelo aumento no raio de interação de PokéParadas. O que afetou negativamente a exploração foi um negócio chamado pandemia.”

A Niantic ainda não respondeu a mensagem da comunidade, e não se sabe quais serão as próximas providências dos jogadores e criadores de conteúdo caso o movimento não seja reconhecido.

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 05 de agosto.