29 DE dezembro DE 2017 - 17:56

BattlEye já baniu 1,5 milhão de contas no PUBG por uso de cheats

Os hackers não param de aparecer.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Imagem via Bluehole, Inc.

Mas de 1,5 milhão de contas foram banidas de PlayerUnknown's Battlegrounds pelo programa anti-cheat BattlEye, a empresa anunciou.

Esse novo recorde é um aumento desde as mais de 700.000 contas da última divulgação do BattlEye no meio de novembro, que mostra que os banimentos mais que dobraram em apenas um mês e meio.

A história tem sido uma batalha sem fim para a BattlEye e a PUBG Corp. Os hackers e cheaters continuaram no jogo, que agora tem mais de 30 milhões de jogadores desde seu lançamento em acesso antecipado em março.

Enquanto o BattlEye bane ao detectar sozinho os programas de trapaça, uma nova arma na guerra contra os hackers é o novo sistema de replays de PUBG. Os jogadores agora podem voltar e assistir às suas partidas passadas para confirmar se eles foram ou não mortos por alguém que parecia estar usando cheats.

Quase sempre as trapaças são descaradas e fáceis de identificar. Mas algumas ainda conseguem passar por furos do BattlEye de alguma forma, mesmo com a quantidade absurda de banimentos automáticos.

Parece que a luta contra os que tentam ganhar uma vantagem injusta irá se estender ao longo de 2018. Mas o BattlEye e a PUBG Corp se comprometeram a seguir todos os caminhos possíveis para acabar com os cheaters e manter o jogo divertido e justo.

Próximo Artigo