7 DE Dezembro DE 2017 - 20:08

As novas armas lendárias de Hearthstone por ordem de força

Elas são as primeiras cartas colecionáveis de seu grupo.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
gallery
10 of 10
gallery
1 of 10
gallery
2 of 10
gallery
3 of 10
gallery
4 of 10
gallery
5 of 10
gallery
6 of 10
gallery
7 of 10
gallery
8 of 10
gallery
9 of 10
gallery
10 of 10
gallery
1 of 10

Em poucas horas, a coleção de cartas de Hearthstone terá 135 novidades.

Dentro dessa nova coleção de cartas estarão nove armas lendárias. Kobolds e Catacumbas é o primeiro conjunto a incluir cartas de armas lendárias colecionáveis, e cada classe terá uma.

É claro que, para algumas classes, elas não são armas mesmo. Sacerdote, Bruxo e Mago não são muito de luta, então eles receberão alguns itens sem ataque para equipar mas com efeitos poderosos. A do Druida também está mais para um graveto.

Classificar as cartas antes de uma expansão é sempre um exercício um pouco inútil, mas ainda bem divertido. Então estas são as nove armas classificadas por sua possível eficiência.

9) Alma Dragônica (Sacerdote)

A Alma Dragônica custa bem pouco ao se levar em conta seu efeito, mas o problema é o quanto se precisa investir para ativá-la. Fora Palavra de Poder: Escudo e Palavra Sombria: Dor, magias de custo baixo para o Sacerdote são pouco comuns. Talvez haja um baralho que rode essa arma e Lyra com algum combo gigantesco e maluco, mas parece pouco provável que ela tenha um grande impacto no meta.

8) Rhok'delar (Caçador)

A arma lendária do Caçador força o arquétipo que é claramente o foco das cartas dessa classe em Kobolds e Catacumbas, o Caçador de Magias. Yogg n' Load, como era chamado no exterior, foi um baralho de Caçador com seus 15 minutos de fama um tempo atrás, mas fora isso os baralhos de caçador foram sempre agressivos. Talvez o Caçador de Magia se torne mesmo um baralho, mas teria um grande problema: as magias de Caçador são meio lixo. Há muitas magias inúteis que você não desejaria nem que seu pior inimigo usasse para si. Encher sua mão com elas não parece uma vantagem.

7) Rama da Árvore do Mundo (Druida)

Por acaso eu já falei que a arma lendária do Druida é um graveto? Bem, na teoria é uma rama. E tem um efeito bem forte. Mas a durabilidade cinco é um problema. Essa carta poderia ser quebrada pra caramba. Talvez exista um deck em que você jogue isso, jogue o Medivh, e então ganhe mais dez de mana no processo. Fora isso, o Druida não tem muitas formas de destruir essa arma e ativar o Último Suspiro cedo.

6) Lança Rúnica (Xamã)

A Lança Rúnica foi alvo de muita crítica desde seu lançamento, mas talvez não seja tão ruim quanto a estão fazendo parecer. Pra começo de conversa, ela não é o Yogg num pedaço de madeira, é um Descubra. Isso significa que ela dá preferência para a classe e você só irá descobrir magias de Xamã.

Há vários Portais da Voragem, Tempestades de Raios e outras opções úteis. Há grandes chances de você encontrar algum tipo de controle de campo, ou algo como Evoluir e Involução. Talvez haja um baralho em que ela possa ser usada bem o suficiente para se tornar útil.

5) Cutelo do Pesar (Guerreiro)

Recrutar é a nova mecânica que será adicionada ao jogo em Kobolds e Catacumbas. Ela invoca um lacaio do seu baralho para o campo sem que você precise pagar seu custo de mana, como faz o Y'Shaarj. Graças à existência de uma magia no conjunto que é apenas "Recrute um lacaio", sabemos que esse efeito tem o valor de seis manas.

Isso significa que o Cutelo do Pesar tem um valor absurdo. Ele custa menos que três de mana por batida com Recrutar, o que é uma redução de mais da metade. Sim, é lenta, mas se um baralho de Guerreiro de Controle conseguir surgir mais uma vez para liderar o meta, esse pode ser o tipo de virada de tempo maluca que baralhos como esse precisam.

4) Caveira dos Man'ari (Bruxo)

O Bruxo de Controle tem ficado a um triz de deslanchar desde o lançamento do Gul'Dan, o Furtassangue, o Cavaleiro da Morte do Bruxo em Guerreiros do Trono de Gelo. A Caveira dos Man'ari pode ser o que falta para que isso aconteça. O Emissário do Caos foi uma carta muito poderosa enquanto existiu, e mesmo quando você puxava o Jaraxxus direto para o campo não importava muito. Ela com certeza pode acabar sendo muito lenta, e é muito vulnerável em um meta em que destruir armas é comum. Mas esse é um baralho para experimentar nos primeiros dias do novo meta.

3) Ruína dos Reis (Ladino)

Se a Caveira dos Man'ari é muito vulnerável à remoção de armas, duas do nosso top três com certeza são resistentes a isso. A Ruína dos Reis é a arma mais fraca do conjunto de lendárias, mas seu potencial é de não ficar assim por muito tempo. Cada Veneno Mortal, cada Envenenar, tudo isso fica nessa arma quando ela quebra. Em algum momento você pode sacar uma arma colossal de um de mana, e isso seria assustador pra valer. Ladino de Armas foi outro baralho que Cavaleiros do Trono de Gelo não levou ao seu máximo, e as cartas dessa nova coleção podem ser o suficiente.

2) Aluneth (Mago)

Magos amam comprar cartas. Não há como negar. É por isso que o Intelecto Arcano é figurinha carimbada dessa classe. A Aluneth pode ter um custo alto, mas em essência te deixa comprar quatro cartas por turno (uma do início e três do efeito) a não ser que seu oponente a destrua. Ela também funciona no final do turno, o que significa que no pior caso você paga seis manas para comprar três cartas. Ela provavelmente vai precisar de alguma preparação, mas tem o potencial de realmente reger um baralho de Mago focado em controle.

1) Val'anyr (Paladino)

A arma lendária do Paladino, a Val'anyr, leva o topo da lista por um motivo: valor. Tá, claro, pode falar logo que Silenciar acaba com isso. É lógico. Mas será que jogar um monte de silêncios e remoções de armas é o que vai realmente dominar o meta? Não temos tanta certeza.

Presumindo que esse não é o caso, a Val'anyr simplesmente faz o serviço completo. O fato de ser invocada novamente com o efeito do Último Suspiro sem precisar gastar mana de novo é sensacional. Melhorar os atributos é só a cereja do bolo, mas é um ótimo buff focado no ataque. Muitas pessoas estão especulando que o Paladino de Recrutar será o grande vencedor dessa expansão, e essa arma com certeza pode subir o nível desse deck e ajudá-lo com valor no meio e fim de jogo.

compartilhamentos
Próximo Artigo