TF Blade diz que se sente “perseguido de verdade pela Riot” por ser banido das ranqueadas na Coreia do Sul

Ele não acha que mereceu ser banido.

Captura de tela via Team Liquid

TF Blade, streamer de League of Legendsestava inspirado em suas ranqueadas no servidor coreano enquanto corria atrás do tão sonhado primeiro lugar da região. Mas pode ser que o streamer da Team Liquid precise procurar outra região, porque foi banido pela Riot Games coreana devido a abuso verbal.

TF Blade disse que se sente “perseguido de verdade pela Riot” depois de pedir provas de que teria sido tóxico. A empresa levou quase duas horas para enviar por email as conversas que levaram a seu banimento. Ele também não acredita que tenha dito nada que mereça um banimento na conversa enviada pela Riot, porque estaria apenas sendo competitivo em relação ao jogo.

O arquivo do bate-papo mostra que TF Blade partiu para cima do jogador da selva, que, aparentemente, invadiu a selva inimiga e foi horrível nisso, fazendo o streamer perder a fase de rotas. TF Blade também disse que, apesar de ter dito algumas palavras pesadas, muito do que foi dito era relacionado ao estado do jogo e não direcionado ao colega. Além disso, TF Blade comentou que a Riot coreana o obrigou a mudar o idioma da conta para coreano, ameaçando tirar a conta dele.

No fim, TF Blade se sente perseguido pela Riot, e até comentou que pode haver racismo envolvido. Ele continuou, dizendo que vários profissionais estiveram em situações parecidas e nenhum foi banido.

Não é a primeira vez que ele é punido por ser tóxico em sua busca pelo primeiro lugar. Em setembro do ano passado, foi banido da Twitch por chamar pessoas das regiões EUNE e Turquia de “cachorros” e “burros”. Ele também recebeu um banimento de 14 dias de LoL na Turquia por abusos verbais parecidos.

Rush, ex-profissional e streamer atual da CLG comentou que, quando os jogadores recebem contas da Riot, ficam “sob vigilância”. Também disse que os “comportamentos negativos” de TF Blade mereciam suspensão, mas o banimento pode ser compreensível por ser uma conta ganha da Riot.

Artigo publicado originalmente em inglês por Tyler Esguerra no Dot Esports no dia 12 de março.