T1 se despede de Canna após disputas contratuais

Canna vai “continuar sua carreira profissional em outro time", segundo a T1.

Foto via Riot Games

Após algumas semanas tumultuadas, a T1 se despediu de Kim “Canna” Chang-dong, encerrando uma curta disputa contratual entre o time e o jogador de League of Legends.

O jogador do topo, que fez parte do time principal pela maior parte do ano, tinha assinado um contrato de dois anos com a T1 em 2020 e deveria renegociar seu salário para a próxima temporada.

Um acordo verbal entre Canna e o antigo COO da T1, John Kim, que morreu em 16 de julho, prometia que, se as duas partes não conseguissem entrar em acordo sobre o salário, o jogador seria liberado do time para escolher uma nova casa.

Canna tinha esperanças de continuar no time em 2022, mas a T1 teria dito que o jogador pediu transferência “no mínimo três vezes” durante o ano, prejudicando suas chances de continuar.

Isso foi uma “falha de comunicação”, segundo o agente de Canna, que acabou fazendo com que o jogador fosse dispensado.

O gerente geral da T1, Choi “Polt” Seong-hun, comentou os rumores em uma coletiva de imprensa em 22 de novembro.

“De acordo com o agente, liberaríamos Canna se não chegássemos a um acordo quanto a seu salário, mas o combinado era diferente”, disse Polt. “Se nós não chegássemos a um comum acordo, a organização teria a autoridade para decidir e executar.”

“Eu não sei todos os detalhes, mas gostaria que todos soubessem que um dos times com os quais estamos conversando ofereceu as melhores opções para Canna”, acrescentou.

Ainda não sabemos quais serão os próximos passos de Canna, mas, segundo a T1, ele vai “continuar sua carreira profissional em outro time”.

Atualização, 25 de novembro, 8:30 BRT: Canna entrou para a Nongshim RedForce. “Embora tenha sido um caminho turbulento até aqui, nós agradecemos a ele por decidir se juntar a nós em 2022”, declarou a organização nas redes sociais.

Artigo publicado originalmente em inglês por Jerome Heath no Dot Esports no dia 25 de novembro.