Royal Never Give Up venceu a PSG Talon para se qualificar para as finais do MSI 2021

A PSG Talon era um oponente valente, mas não conseguiu impedir a equipe da LPL.

Foto via Riot Games

A Royal Never Give Up garantiu seu lugar na final do League of Legends Mid-Season Invitational 2021.

Depois de chegar ao torneio como um dos favoritos para levar para casa o título, a RNG permaneceu incontestada ao longo da fase de grupos, classificando-se para a fase Hexágono sem perder um único jogo. Sua participação no estágio Hexágono foi um pouco menos dominante, perdendo três jogos para a Cloud9, a MAD Lions e a PSG Talon, mas eles emergiram como a segunda classificação e enfrentaram a PSG Talon mais uma vez na primeira rodada da fase eliminatória. 

Este foi um dos confrontos mais esperados do torneio até agora. A PSG Talon, os representantes da PCS, surpreendeu o mundo ao derrotar a MAD Lions e a C9 para uma classificação de terceiro lugar da fase Hexágono. Entrar no MSI com um atirador substituto devido a questões de visto, foi um fator relativamente desfavorável. Mas eles rapidamente provaram que estavam prontos para enfrentar os melhores do mundo. Na verdade, o atirador substituto da PSG, Doggo, de 18 anos, tornou-se um de seus maiores trunfos, apesar de mal ter jogado com o time antes do início do MSI. 

A série de hoje começou com o jogo mais longo do MSI até agora, no qual a RNG obteve uma vitória estranhamente instável. A RNG tem o menor tempo médio de jogo entre os quatro participantes da fase eliminatória, 28,6 minutos, de acordo com o Oracle’s Elixir. Mas neste primeiro jogo eles lutaram para fechar as coisas depois que um jogo inicial bem-sucedido levou a inúmeras falhas em torno dos objetivos principais. O segundo jogo seguiu o caminho da PSG em um dominação relativamente rápida de 30 minutos conduzida por um Doggo ridiculamente forte com Tristana. Terminando o jogo com um AMA de 18, ele apresentou um de seus melhores desempenhos no torneio até agora para trazer a série para um empate 1-1.

Esse domínio do segundo jogo provou ser irreplicável para a PSG, no entanto. O terceiro jogo mais uma vez seguiu o caminho da RNG e o quarto jogo foi talvez a batalha mais difícil da série. Os destaques incluíram Doggo, mais uma vez com Tristana, quase fazendo um pentakill solo para virar uma luta no poço Barão. Por mais que tentasse, porém, não foi o suficiente para fazer da PSG Talon a primeira representante da PCS a chegar a uma final internacional. 

Embora a PSG Talon agora retorne do MSI de mãos vazias, eles certamente deixaram uma impressão na comunidade internacional do LoL. Em particular, o suporte Kaiwing e o meio Maple serão os jogadores da organização a serem observados se eles se classificarem para o Campeonato Mundial deste ano. Com Doggo retornando para jogar no Beyond Gaming agora que o MSI acabou, ele continua sendo outro jogador a se prestar atenção, já que um atirador forte, confiante, e o mais importante, jovem, é valioso para qualquer time com uma vaga de importação aberta.  

A RNG, no entanto, agora tem a oportunidade de reivindicar seu primeiro título internacional em três anos. Eles estão em uma montanha-russa de performances desde sua vitória no MSI 2018 e provaram que estão prontos para limpar a lousa com o torneio de suas vidas este ano. A estrela do time durante todo o torneio foi o topo (e ocasionalmente o meio) Xiaohu. Mas nesta série, foi seu atirador, Gala, que intensificou sua performance de Kai’Sa.

A RNG vai agora aguardar o vencedor do confronto entre a DWG KIA e a MAD Lions nas finais. Idealmente para a RNG, será a DWG que se qualificará, já que a DWG é a única equipe que ainda resta no torneio que ainda não derrotou a RNG. As únicas duas derrotas da DWG no estágio Hexágono vieram das mãos dos representantes da LPL. 

A DWG e a MAD se enfrentarão em 22 de maio às 10h.


Certifique-se de nos seguir no  YouTube  para mais notícias e análises sobre esportes.

Artigo publicado originalmente em inglês por Meg Kay no Dot Esports no dia 21 de maio.