Riot explica mudanças que serão feitas ao URF do LoL

O modo mais acelerado do jogo receberá mudanças de qualidade de vida.

Imagem via Riot Games

Amantes do URF, chegou o momento. O modo receberá alguns ajustes bem necessários para compensar as mudanças feitas aos itens na pré-temporada 2021.

Reina “Reinboom” Sweet, designer técnica principal e designer-chefe de modos em League of Legends, disse que o retorno do URF ao jogo virá acompanhado de alterações a atributos base, itens, runas e mana.

Geralmente a partida de URF começa com 80% de redução de tempo de recarga. Mas, como a redução do tempo de recarga foi removida e substituída pela Aceleração de Habilidade, todos os jogadores começam com 300 de Aceleração de Habilidade, que escala com tudo que aumente o atributo.

Ritmo Fatal e Caça Suprema não mudam mais para outras runas ao entrar em jogo, o que aumenta a liberdade para montar suas composições.

Campeões que dependem de mana, que compõem a maior parte do elenco do LoL, converterão mana adicional em vida, com proporção de 40%. Dessa forma, você pode comprar aqueles itens Lendários e Míticos que dão mana sem sentir que desperdiçou recursos em algo que não vale a pena no URF. Isso também se aplica à regeneração de mana, que será 100% convertida em regeneração de vida.

Os itens de suporte passarão a ser desabilitados em URFs futuros. “A penalidade de ouro ao eliminar tropas é tão extrema que é difícil perceber como a ausência desses itens melhoraria a experiência, especialmente para os novatos no URF”, disse Sweet.

O URF deve voltar ao jogo em um futuro próximo. Mas, enquanto isso, testemunhe a ira do Rei Destruído com o novo caçador de League of LegendsViego.

Artigo publicado originalmente em inglês por Ethan Garcia no Dot Esports no dia 21 de janeiro.