Riot “[concorda] que Yuumi não tem sido justa de se enfrentar” e garantirá formas criativas de contra-atacar

A Gata Mágica foi o foco da Riot em seu mais recente blog de desenvolvedores.

Imagem via Riot Games

Yuumi tem sido constantemente a desgraça da existência de muitos jogadores de League of Legends desde seu lançamento no ano passado. Seu kit faz dela uma das campeãs mais difíceis de enfrentar na rota inferior e, se deixada sem controle, ela pode virar uma luta em equipe inteira com curas e danos maciços.

De fato, a Riot Games admitiu que a Gata Mágica tem estado um pouco forte demais em um post de desenvolvedor do Pergunte à Riot hoje. Mas a empresa também disse que é uma campeã difícil de dominar de mais de uma maneira.

“Concordamos que não tem sido justo jogar contra a gatinha.”, disse a Riot. “Mas isso não significa que ela não deveria existir, mas que temos que ser mais criativos para garantir que ela tenha aberturas para contrajogadas. Na prática, significa que Yuumi tem que sair da segurança que estar ao lado de um aliado traz e interagir com oponentes com certa frequência.”

Yuumi é única, pois os jogadores não precisam necessariamente usar habilidades clássicas do LoL, como posicionamento e esquiva de habilidades. Em vez disso, os jogadores devem aprender um novo conjunto de habilidades específicas ao seu kit de habilidades.

Os jogadores de Yuumi, por exemplo, precisam saber quando é o momento ideal para saltar de seu parceiro de rota e ativar sua habilidade passiva. Eles também devem saber qual companheiro de equipe é o melhor alvo para se manter unido à medida que o jogo avança. Eles precisam aprender a usar o Q dela além de alvos indesejados.

Os jogadores também são forçados a usar muito mais trabalho em equipe e coordenação, já que Yuumi é melhor usada em um ambiente de luta em equipe. Suas curas, escudos e ultimate só são eficazes se usados ​​por uma equipe que está pronta para fornecer os danos.

Embora os últimos enfraquecimentos na Yuumi tenham ajudado a equilibrar um pouco a campeã, ela pode precisar de mais ajustes antes que as queixas da base geral de jogadores comecem a diminuir.

Artigo publicado originalmente em inglês por Tyler Esguerra no Dot Esports no dia 02 de julho.