LCS tem quase o dobro da audiência da LEC na Twitch no final de semana

O reinado da LCS continua supremo.

Imagem via Riot Games

A rivalidade entre as duas maiores ligas profissionais de League of Legends na América do Norte e Europa continuou na primeira semana do Spring Split 2020. A LCS, porém, se saiu melhor na Twitch depois de alguns dias.

Ao longo dos últimos três dias, quando as duas ligas começaram os trabalhos do ano, a LCS e a LEC foram acumulando espectadores na Twitch. A série norte-americana, que costuma ser mais popular, teve pico de audiência de 214.124, enquanto a série europeia teve pico de 126.681, de acordo com o site de estatísticas SullyGnome.

Mas, incluindo o YouTube e a Twitch na conta, vemos a LCS um pouquinho à frente em termos de pico de audiência. A LCS teve um pico de 366.522 espectadores em 26 de janeiro, enquanto a LEC teve um pico de 305.559 espectadores em 25 de janeiro. Isso, porém, não inclui outras streams além das duas grandes plataformas, então os números reais podem ser ainda mais equilibrados de acordo com o EsportsCharts.

A stream da LEC também durou 20 horas a mais na Twitch, o que pode ter reduzido o pico de audiência. Mais transições e menos tempo de jogo acabam por reduzir a audiência, o que significa que a LCS ainda pode cair e se igualar à LEC.

Na Twitch, a LCS teve um pico relativamente alto de 172.000 em seu primeiro dia de competição, 25 de janeiro, quando os atuais campeões norte-americanos da Team Liquid perderam para a rival Cloud9. Já o primeiro jogo da LEC, em 24 de janeiro, teve pico de 102.000 quando a G2 Esports derrotou a MAD Lions. 

O número mais alto de espectadores da LEC na Twitch veio em 25 de janeiro, já chegando na segunda metade das partidas, que incluíram a Fnatic derrotando a Misfits Gaming, a Origen derrotando a Schalke e a G2 derrotando a SK Gaming. Mas isso não se compara com o pico de audiência da LCS, que aconteceu um dia depois, provavelmente durante o conflito entre TSM e Immortals, que durou uma hora. 


Siga nosso canal no YouTube para mais novidades e análises.

Artigo publicado originalmente em inglês por George Geddes no Dot Esports no dia 27 de janeiro.