Classificações de poder da LCS: semana 5 do Spring Split 2020

Concordamos em quase todas as classificações; será que a maldição do redator vem aí?

Foto via Riot Games

Depois de cinco semanas, as classificações da LCS estão ficando perigosas. Todos estão bem próximos, especialmente na metade inferior da liga, que determina as posições finais da próxima fase. Com quatro times empatados com 4-6 e outros dois com 5-5, até mesmo uma pequena mudança poderia mudar tudo para a LCS.

O perigo se estende às classificações de poder. Depois de algumas semanas de caos, tivemos um consenso surpreendente na semana cinco do Spring Split 2020. Dos cinco votantes de LoL, e do total de 50 votos, só um foi diferente dos outros.

Veja você mesmo o que acontece quando os votantes classificam os times do pior (1 ponto) para o melhor (10 pontos):

ClassificaçãoTimePontosVariação
1)Cloud950
2)FlyQuest44
3)TSM41+1
4)Team Liquid35+1
5)Dignitas30+1
6)Immortals25-3
7)Evil Geniuses20+1
8)100 Thieves15+1
9)Golden Guardians10-2
10)CLG5

Esse nível de concordância pode ser perigoso. É possível que esteja apenas atraindo semanas tumultuosas para a LCS, onde tudo vira de cabeça para baixo. É normalmente assim que funciona a maldição do redator: quando achamos que qualquer coisa vai acontecer, o contrário acontece. Prepare-se para grandes emoções na segunda metade do Spring Split.

De volta à lanterna: 100 Thieves, Golden Guardians, CLG

Ryoma está em julgamento, mas as evidências não parecem muito boas.

Primeiro, precisamos explicar que existem dois tipos de times na lanterna. A 100 Thieves e a Golden Guardians, apesar dos problemas na semana 5, ainda têm chances de passar para a próxima fase, empatadas com 4-6 e disputando a última vaga.

E aí tem a CLG. Parecia haver uma luz no fim do túnel quando o veterano Pobelter entrou na rota do meio, mas os resultados são iguais com e sem ele. Seus números individuais são muito melhores que os de Crown, mas, assim como Crown, ele não teve impacto no mapa. Parte disso se deve a confrontos específicos, mas, mesmo quando o oponente sai da rota e abre caminho, a CLG não prioriza a rota do meio.

A 100 Thieves e a Golden Guardians também tiveram problemas nas últimas semanas, principalmente por causa dos jogadores de rotas solo. Ssumday, da rota superior da 100T, é um candidato a melhor jogador do time por seu desempenho. Porém, Ryoma e sua total falta de capacidade de controlar o foco do mapa é um grande problema, até mais do que ser abatido por inimigos sem ajuda.

A Golden Guardians tem o problema oposto. Goldenglue é adequado para a rota do meio, mas Hauntzer, que foi confiável e flexível por anos na rota superior, tem se visto em menos confrontos vantajosos ultimamente, apesar de ainda conseguir muitos recursos para o time. Tudo isso esconde como a temporada tem sido boa para o jovem atirador FBI.

Conseguem se salvar: Dignitas, Immortals, Evil Geniuses

Ser expulso da C9 não parece ter sido uma boa ideia.

Os três times também tiveram uma queda nas últimas semanas. Já faz um tempo que escrevemos que o bom começo da Immortals, com forte trabalho em equipe, poderia chegar ao fim quando os membros de outros times da liga ficassem mais confortáveis uns com os outros. Nas últimas semanas, foi isso que aconteceu. O time perdeu partidas importantes contra possíveis ameaças como Dignitas e Evil Geniuses.

Mas nem a Dignitas nem a Evil Geniuses conseguiram aproveitar tão bem suas vitórias sobre a Immortals para conseguir vantagem no placar. A Dignitas basicamente segue Huni, da rota superior, o que é familiar para um time que tenha Huni. A Evil Geniuses é mais enigmática. Conseguiu vitórias consistentes conta FlyQuest, Immortals e Liquid, mas teve derrotas confusas para CLG e Golden Guardians. É difícil avaliar um time que vai do 8 ao 80 tão rapidamente.

Aguentando firmes: FlyQuest, TSM, Liquid

A FlyQuest colocou flores nos uniformes. Só aceita.

Depois de cinco semanas, continuamos apostando na Team Liquid, já que basicamente fizeram o mínimo para manter sua posição na classificação de poder. O último imprevisto, uma derrota para a Evil Geniuses, foi outro indicativo da habilidade que o time tem de jogar em vários lados do mapa. Eles se viram em uma situação extremamente vantajosa quando a EG inverteu as rotas e não conseguiu nada com isso. Nós avisamos algumas vezes que a chegada de Broxah na selva não faria nenhum milagre, mas ainda seria chocante se a Liquid não passasse para a próxima fase.

A FlyQuest continua impressionando, encontrando novas maneiras de garantir jogos que eles teriam perdido em 2019 e até reagindo com mais confiança. E a TSM continua perigosa, com o nível de jogo na rota solo que receberam de Broken Blade e Bjergsen. Mesmo nas derrotas, como uma recente para a FlyQuest, são eles que ditam o ritmo da maior parte do jogo. A TSM e a FlyQuest também foram os únicos times em que discordamos. Estão nesta categoria porque merecem, enquanto a Liquid está pelo histórico.

Possivelmente histórica: C9

A Cloud9 continua com fotos nessas listas porque continua vencendo.

Ninguém alcança a C9 neste momento. Eles estão muito, muito bem em muitas posições e estão jogando em um nível que dá esperanças a toda a região.

Mas a LCS já viu alguns times dominantes antes. 2016 foi um ano especialmente bom, com a Immortals terminando o Spring Split com um recorde de 17-1 e chegando a 33-3 no ano inteiro. Naquele ano, a TSM também chegou a 17-1 nas melhores de três, mais difícil que o que a LCS de hoje enfrenta semanalmente.

A C9 é boa e, com o avanço em como o jogo é visto e jogado, é possível dizer que o nível em que eles jogam nunca foi atingido na região. Mas vamos segurar o “histórica” até ver o resto dos jogos.

Todas as fotos via Riot Games.

Artigo publicado originalmente em inglês por Xing Li no Dot Esports no dia 25 de fevereiro.