Amazing, técnico da Misfits, está "feliz que o All-Stars foi meio fraco neste ano"

Muitos não ficaram felizes com o evento.

Foto via Riot Games

O evento All-Stars 2019 de League of Legends aconteceu no último final de semana em Las Vegas. Mas, diferentemente dos anos anteriores, muitos escolheram não assistir ou não gostaram do que viram nas festividades. O novo técnico de estratégia da Misfits Gaming, Maurice “Amazing” Stückenschneider,‏ disse que estava “sinceramente feliz que o All-Stars foi meio fraco neste ano”.

O sentimento que o ex-jogador profissional expressou foi comum a muitas outras pessoas na comunidade do LoL. Ele explicou que o All-Stars “deveria ser um evento para homenagear a contribuição e o esforço dos nossos melhores jogadores, não os nossos streamers mais populares”.

Neste ano, o All-Stars teve a participação de várias personalidades das streams e da comunidade do LoL em vez de ter apenas os profissionais. O resultado é que simplesmente não parecia ter jogadores profissionais suficientes em um evento que deveria ser feito para eles em primeiro lugar.

Muitos também disseram que os streamers nem precisavam mesmo estar no All-Stars, já que também tinham seus grandes torneios, como o Twitch Rivals. A Riot Games incluiu Teamfight Tactics no All-Stars deste ano, o que muitos acharam deslocado e chato. A presença desse modo de jogo também foi espalhada ao longo do evento, fazendo com que fosse difícil sentar e ver tudo de uma vez.

O sentimento se refletiu na audiência do evento, extremamente menor que a do ano passado. Em 2018, o All-Stars teve uma audiência média de 324.544 espectadores ao mesmo tempo e pico de 565.909 espectadores simultâneos. Neste ano, a média foi de 192.657 e o pico, de 293.351.

Ainda há muito potencial para o All-Stars, mas o consenso geral na comunidade é que primeiro é preciso remover ou limitar a participação dos streamers no evento. Em certa quantidade, deve ser bom tê-los por lá, como por exemplo uma partida entre dois streamers, mas, para a maior parte da audiência, eles foram envolvidos demais. Outra boa medida é tirar o TFT de lá, já que muitos fãs de LoL competitivo não pareceram curtir essa parte do evento.

A Riot vai precisar tentar um bom equilíbrio no evento do ano que vem para deixar os jogadores e espectadores satisfeitos.

Artigo publicado originalmente em inglês por Tyler Esguerra no Dot Esports no dia 09 de dezembro.