60,5% dos jogadores da LCS acham que o topo é a rota com menor impacto no cenário profissional

A rota topo é uma ilha.

Foto via Riot Games

Muitos jogadores profissionais de League of Legends chamam a rota topo de ilha, e por boas razões. Em uma pesquisa anônima realizada pelo escritor da Riot Games, Kien Lam, mais de 60% dos jogadores profissionais da LCS acham que essa é a rota de menor impacto no cenário profissional.

Durante a pesquisa, alguns jogadores mencionaram que “o topo não importa até que você esteja contra o TheShy, aí realmente importa.” Kang “TheShy” Seung-lok é considerado por muitos como o melhor jogador da rota topo do mundo e um dos melhores jogadores profissionais atuais. Mas se você for um dos melhores jogadores normais, os jogadores profissionais não acham que você possa afetar o jogo.

Os profissionais da LCS também disseram que as posições mais influentes no jogo profissional devem ser a selva e a rota meio. Pouco mais de 40% dos profissionais votaram na selva, enquanto 43% votaram no meio. Isso faz sentido, especialmente após a vitória do FunPlus Phoenix no Mundial de 2019.

A sinergia do meio e da selva da FPX foi fundamental para o sucesso da equipe com o impacto que ambos os jogadores tiveram em suas rotas e no mapa. Espera-se que os jogadores da rota meio façam muito por suas equipes, como sair para outras rotas, fornecer informações e proteger os caçadores contra invasões. O impacto deles no jogo é enorme e é seguro dizer que uma equipe é tão boa quanto os jogadores que jogam no meio.

Em toda a LCS, vimos equipes pegando alguns novos jogadores da rota meio e caçadores para reforçar seus times antes da nova temporada. Os jogadores do topo ainda são valiosos, mas podem não ser grandes prioridades para as equipes no momento.

Siga-nos no YouTube para mais notícias e análises sobre esports.

Artigo publicado originalmente em inglês por Tyler Esguerra no Dot Esports no dia 23 de janeiro.