Twitch exclui emote PogChamp

A Twitch declarou estar trabalhando em um novo emote para substituir PogChamp.

Imagem via Twitch

A Twitch removeu o emote PogChamp da plataforma, após “declarações onde o dono do emote incentivava a violência ao comentar os eventos de hoje no Capitólio”.

Ryan “Gootecks” Gutierrez, que é a cara de um dos emotes mais conhecidos da Twitch, publicou às 19:22 BRT um tweet sobre a mulher que foi baleada e morta na invasão ao Capitólio, a sede do poder legislativo dos EUA. Ele perguntou se haveria “revolta” pela “mártir” que foi “executada”, o que fez com que o emote PogChamp e suas variações fossem removidos da plataforma.

A Twitch diz que quer “manter vivo o sentimento e uso do Pog”, mas a consciência não deixa “continuar permitindo o uso da imagem”. Segundo o site, a equipe criará um novo emote para “os momentos mais empolgantes da Twitch” em parceria com a comunidade.

Outras redes sociais estão monitorando a disseminação de informações falsas ou perigosas sobre a violência em Washington, D.C. Depois de centenas de apoiadores do presidente Donald Trump invadirem e ocuparem o Capitólio, Trump divulgou um vídeo onde elogiava o ocorrido. O vídeo foi removido pelo Twitter, junto comm diversos outros que continham teorias conspiratórias infundadas, e o empresário foi bloqueado por 12 horas.

Gutierrez, que costuma criticar o Twitter e outras redes sociais, disse que o “Big Brother Twitter” não o deixava publicar links do vídeo de quando a mulher em questão foi baleada no Capitólio.

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 06 de janeiro.