Jogos digitais e mídia interativa registram mais de US$ 120 bilhões de receita em 2019

Os títulos gratuitos continuam dominando o mercado.

Fortnite/Epic Games

Os jogos gratuitos são mesmo “gratuitos para jogar”? Não, de acordo com o relatório Year in Review (Ano em Resumo) de 2019 da SuperData.

Jogos digitais e mídia interativa combinados formam uma receita total de US$ 120,1 bilhões em 2019, um aumento de quatro por cento em relação ao ano passado. E a maior parte dos ganhos em jogos digitais do ano veio de títulos gratuitos.

Captura de tela via SuperData

Jogos gratuitos, como Honor of Kings e League of Legends, representavam “4 em cada 5 dólares” gastos em jogos digitais. E pelo segundo ano consecutivo, o battle royale Fortnite gerou a maior receita entre os jogos gratuitos, com US$ 1,8 bilhão.

Captura de tela via SuperData

O título de sucesso da Epic Games libera consistentemente novos conteúdos e cosméticos, transformando jogadores facilmente em consumidores. Embora o League hospede uma base de jogadores e público maiores que o Fortnite, os jogadores ainda têm mais chances de gastar dinheiro no battle royale.

E os títulos para celular continuam ganhando mais dinheiro entre os jogos digitais, com mais de US$ 64 bilhões, especialmente com as editoras que trazem jogos de PC e console para smartphones. E não parece que isso vai mudar tão cedo. A Riot já tem planos de lançar Teamfight TacticsLegends of Runeterra e Wild Rift, uma versão mobile de League, para smartphones. Isso certamente contribuirá para projeções mais altas da previsão de 2020 para jogos para dispositivos móveis.

Mas nem todos os jogos tiveram o mesmo nível de sucesso. A receita gerada por títulos premium, como Borderlands 3 e Tom Clancy’s The Division 2, caiu cinco por cento em 2019. A SuperData atribui isso a menos lançamentos de jogos de grande sucesso do que em 2018 e espera que os jogos premium se recuperem no início de 2020.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 02 de janeiro.