Funcionário da Capcom recebe resultado positivo para COVID-19

A Capcom não está se arriscando.

Imagem via Capcom

Um funcionário da Capcom, empresa de videogame por trás de Street Fighter, Resident Evil e Monster Hunter, foi diagnosticado com o COVID-19, anunciou a empresa hoje.

A Capcom disse que a prevenção da propagação do coronavírus é sua maior prioridade e está ansiosa para proteger seus funcionários, parceiros de negócios e empresas parceiras.

Este é outro soco no estômago da Capcom depois que a E3 2020 foi cancelada em março. Esperava-se que a empresa exibisse os próximos títulos, mas agora teremos que esperar até o próximo ano

O funcionário diagnosticado com COVID-19 estava trabalhando na sede da Capcom em Osaka, Japão. Os detalhes completos ainda não foram divulgados, mas parece que a Capcom conteve o problema.

A Capcom agora procura trabalhar com as autoridades de saúde para impedir a propagação do vírus. Ela está comprometida em desinfetar o escritório da empresa e investigar qualquer pessoa que possa ter entrado em contato com o funcionário. 

Esta notícia foi divulgada depois que um funcionário da Nintendo of America também foi diagnosticado com COVID-19 no mês passado, resultando em seu afastamento temporário da sede em Nova York. 

A pandemia de coronavírus já infectou mais de 2.000 pessoas no Japão, com 59 mortes, segundo a emissora pública NHK. O ministro da Economia do Japão, Yasutoshi Nishimura, disse que um bloqueio de cidades como Tóquio e Osaka teria um impacto “enorme” na terceira maior economia do mundo.

A Sony, outro conglomerado japonês de videogame, criou hoje um fundo de ajuda do COVID-19 de US$ 100 milhões para apoiar as pessoas afetadas pelo coronavírus em todo o mundo.

Artigo publicado originalmente em inglês por Jerome Heath no Dot Esports no dia 02 de abril.