Apple se pronuncia sobre processo envolvendo Fortnite e App Store: CEO da Epic, Tim Sweeney, pediu "tratamento especial" | Dot Esports Brasil

Apple se pronuncia sobre processo envolvendo Fortnite e App Store: CEO da Epic, Tim Sweeney, pediu “tratamento especial”

E a briga judicial continua.

Imagem via Epic Games

A Apple respondeu o processo movido pela Epic Games contra a empresa por retirar Fortnite da App Store, dizendo que o CEO da Epic, Tim Sweeney, pediu tratamento especial, conforme relata a CNBC.

O texto, que pode ser lido online, diz que a Epic violou as regras da App Store da Apple e não deveria ser colocada de volta na loja enquanto o processo está em andamento.

No texto, a Apple incluiu três emails de Sweeney, sendo um da manhã do dia em que Fortnite mudou sua forma de pagamento, dizendo que não iria mais “aderir às restrições da Apple para o processamento de pagamentos”.

“Em 30 de junho de 2020, o CEO da Epic, Tim Sweeney, enviou um email a mim e aos meus colegas pedindo que a Apple criasse condições especiais apenas para a Epic. O acordo mudaria a forma que a Epic oferece serviços na plataforma iOS da Apple”, disse Phil Schiller, ex-vice-presidente sênior da Apple, que agora está no comando da App Store.

Neste mês, Sweeney disse que a Epic não queria tratamento especial, mas sim encerrar a política atual da Apple, em busca de uma plataforma mais aberta que “beneficiaria igualmente todos os desenvolvedores”.

A Epic pediu que Fortnite voltasse temporariamente à loja, especialmente tendo em mente que a nova temporada do jogo será lançada na semana que vem. Os advogados da Apple, no entanto, escolheram lutar contra isso.

“Por consequência de suas próprias ações e decisões, a Epic agora busca ajuda no cenário atual. Mas a responsabilidade pela criação do cenário atual é inteiramente da Epic”, diz o texto da Apple.

Artigo publicado originalmente em inglês por Scott Duwe no Dot Esports no dia 21 de agosto.