HestiaNet, IA feita por jogador de CS:GO, já pegou mais de 14.000 contas por trapaça

A IA revisa sozinha os casos denunciados.

Imagem via Valve

Os jogadores de CS:GO podem ajudar a Valve a identificar quem trapaceia no jogo denunciando possíveis casos para revisão. Todo jogador com mais de 100 vitórias competitivas que jogou por mais de 350 horas pode revisar denúncias e chegar a um veredito.

Mas há denúncias demais, especialmente depois de CS:GO se tornar gratuito, em 2018. 2eggs, jogador de CS:GO e hacker, criou uma IA chamada HestiaNet, que identifica trapaças rapidamente, e já pegou mais de 14.000 ocorrências.

Apesar de 2eggs ser jovem, ele tem experiência como programador. Ele criou as contas FACEIT ban logs e Minerva ban logs para o FACEIT, uma plataforma de criação de partidas. No começo do ano, 2eggs recebeu 12.000 dólares da Valve por ajudar a identificar erros e brechas de segurança na plataforma.

2eggs é a única pessoa que trabalha no HestiaNet e a IA usa sua conta para revisar os casos. O sistema do HestiaNet revisa as imagens denunciadas, analisa os dados e dá um veredito. A IA armazena a SteamID do jogador que trapaceou em um banco de dados, que pode ser consultado para ver se o jogador já foi banido.

Se a Valve banir o jogador, HestiaNet armazena essa informação, o que faz sua precisão melhorar. Até agora, 14.515 dos 14.782 casos que o HestiaNet revisou e marcou como trapaças resultaram em banimentos.

“Preciso apresentar vereditos que possam levar ao banimento, e ter esse poder exige que você faça boas escolhas”, 2Eggs disse ao The Loadout, site de notícias de esports. “Não posso ter favoritos, preciso ser neutro o tempo inteiro, mesmo que esteja vendo algo de um jogo meu.”

Artigo publicado originalmente em inglês por Leonardo Biazzi no Dot Esports no dia 26 de novembro.