Fãs de CS:GO estão começando um movimento contra os eventos da BLAST Pro Series

Analistas, comentaristas e fãs estão juntando informações contra a BLAST

Imagem via RFRSH Entertainment

A comunidade de CS:GO está acusando a BLAST Pro Series de estragar o circuito de torneios após os rumores de que a Team Liquid iria faltar a ESL One Cologne para ir a um evento da BLAST.

A BLAST é propriedade da RFRSH Entertainment, a mesma empresa dona da Astralis, melhor time de CS:GO do mundo no momento. A Astralis já decidiu não ir à IEM Sydney em maio de 2019 e também não irá jogar na DreamHack Masters Dallas em junho de 2019. Agora que a Team Liquid supostamente vai faltar um dos eventos do circuito, os fãs não estão felizes.

As críticas começaram com um tweet de Duncan “Thorin” Shields ontem.

Matthew “Sadokist” Trivett, um dos apresentadores mais famosos de CS:GO, respondeu que a BLAST planeja fazer mais eventos em 2020. “Os rumores atuais falam em 9 ou 12 eventos no ano que vem” disse Sadokist. “Se isso for verdade e o formato não mudar, CS poderia muito bem deixar de ser esports para ser entretenimento. O circuito ficaria uma bagunça.”

A BLAST terá 7 torneios de CS:GO ao todo em 2019 e todo time que assinou com eles tem que jogar ao menos 5 deles. Astralis, Liquid, Natus Vincere, FaZe, MIBR, NiP e Cloud9 são as organizações parceiras da BLAST. Os torneios têm premiação de 250.000 dólares, mas são menos competitivos que outros eventos do circuito de CS:GO. Todo time joga 5 partidas únicas em vez de, digamos, usar o sistema mais comum de torneios. Os dois melhores times vão à final, não há classificatórias nem melhores de três.

Depois dos tweets de Thorin e Sadokist ontem, os fãs de CS:GO começaram, nesta manhã, um movimento contra a BLAST. A discussão é a publicação mais popular do subreddit do jogo.

Há um limite de quantos torneios um time consegue participar por ano. A Astralis, particularmente, é cuidadosa com seu cronograma de torneios depois de o jogador-estrela Nicolai “device” Reedtz ter problemas de saúde em 2017, causados por por jetlag e por fazer muitas viagens longas de avião. É claro que, se a BLAST Pro Series continuar crescendo, pode ter grandes consequências na cena.

O próximo BLAST será em Madri nesta sexta-feira, 10 de maio, e incluirá Astralis e Na’Vi.