A 11ª temporada da ESL Pro League terá 24 equipes e um novo formato

A edição anterior da ESL Pro League teve 48 participantes no total.

Imagem via ESL

A próxima temporada da liga CS:GO da ESL, a 11ª temporada da ESL Pro League, apresentará um formato diferente, combinando equipes de diferentes regiões em uma liga de 24 equipes, de acordo com um relatório de Jarek “DeKay” Lewis.

Na última edição da ESL Pro League, o torneio foi inicialmente dividido entre cada região, com a Europa ganhando oito vagas na final, a América do Norte seis e Ásia e Oceania duas. A ESL Pro League tinha um total de 48 equipes de CS:GO, que agora serão cortadas pela metade, de acordo com DeKay.

Estas são as equipes que deverão ter uma vaga na 11ª temporada da ESL Pro League, se optarem por participar.

Europa

  • Astralis
  • Fnatic
  • mousesports
  • Vitality
  • Natus Vincere
  • G2
  • FaZe Clan
  • ENCE
  • Ninjas in Pyjamas
  • North
  • Heroic
  • Virtus Pro
  • forZe

América do Norte

  • Team Liquid
  • Evil Geniuses
  • Complexity
  • Cloud9
  • MIBR
  • 100 Thieves
  • INTZ
  • Sharks
  • FURIA

Ásia

  • TYLOO

Oceânia

  • Renegades

Mas não está claro, exatamente como a ESL chegou a lista de participantes. O organizador do torneio usou uma combinação de: equipes que concordaram com o acordo LANXESS (várias cláusulas que as equipes terão de cumprir se quiserem participar da ESL Pro League), finalistas dos playoffs da 10ª temporada da ESL Pro League, os dois últimos vencedores da ESEA MDL e ranqueados no mundial da ESL, de acordo com o relatório de DeKay. Se uma equipe não fizer conseguir participar da 11ª temporada, ganhará uma vaga na próxima temporada da ESEA MDL.

Times como MIBR e Cloud9 vão se retirar da ESL Pro League para jogar na liga B Site Inc., a mais nova liga de CS:GO que será operada pela FACEIT, que interrompeu a operação de sua própria liga, a Esports Championship Series (ECS).

Artigo publicado originalmente em inglês por Leonardo Biazzi no Dot Esports no dia 23 de janeiro.