Atualização de Warzone corrige partidas que terminam prematuramente e de novo as seringas infinitas

Finalmente.

Imagem via Activision

O erro das seringas infinitas em Call of Duty: Warzone esteve de volta, mas apenas por um curto período.

Uma correção foi lançada em 15 de março que corrigiu o erro das seringas táticas infinitas, e outro corrigiu o problema de trapaceiros encerrando as partidas prematuramente.

A falha de seringas infinitas original era muito mais prejudicial à experiência de jogo. Em uma versão mais antiga do Warzone, a seringa poderia curar jogadores indefinidamente no gás, permitindo que eles permanecessem vivos fora do anel para sempre e ganhassem jogos simplesmente pressionando o botão tático.

A recente falha tática deu aos jogadores infinitas granadas e granadas de luz, o que ainda é significativamente frustrante, mas nem de longe tão destruidor como nas primeiras instâncias da falha.

O problema com os trapaceiros terminando os jogos prematuramente, dando a todos os jogadores no lobby uma vitória técnica, foi sem dúvida uma das experiências mais frustrantes que os jogadores de Warzone tiveram. Os trapaceiros poderiam terminar a partida quando quiserem, como quando morrem ou logo no início da partida.

Uma onda de banimento no início da semana supostamente pegou a maioria das contas explorando esse problema.

Warzone está a apenas alguns dias de seu segundo ano de vida, e os problemas com trapaceiros não parecem estar diminuindo. Chegou ao ponto em que os jogadores se transmitem trapaceando e nada acontece com eles por muito mais tempo do que deveria, frustrando ainda mais uma base de jogadores já frustrada.

Entre o panteão de erros que ainda assolam o jogo e os jogadores quebrando as regras intencionalmente, está parecendo tempos difíceis para o battle royal que tomou o mundo de assalto nos primeiros dias da pandemia COVID-19.

Artigo publicado originalmente em inglês por Hunter Cooke no Dot Esports no dia 17 de março.