Tudo o que aconteceu na história do Apex Legends em 2021

De Fuse a Ash e tudo mais.

Screengrab via Respawn Entertainment

Este ano fez quase uma década na história de Apex Legends. Os fãs viram uma avalanche de histórias com novas e velhas lendas, e isso antes mesmo de levar em consideração o livro de 208 páginas da Respawn Entertainment lançado em fevereiro.

Muita coisa aconteceu no Apex, mesmo fora do Pathfinder’s Quest. A Respawn deu aos fãs quatro novos desafiantes, um novo mapa e ligações mais fortes com Titanfall do que nunca com a chegada de Valkyrie e Ash. A missão da nona temporada, O Antígeno do Legado, teve dois enredos paralelos, ambos essenciais para configurar desenvolvimentos-chave para algumas das lendas e para a história geral.

É fácil se sentir perdido com tantos arcos e narrativas acontecendo ao longo do ano. Aqui está um resumo dos principais eventos da história que aconteceram no Apex em 2021.

Temporada oito: Fuse, Caos e muitos trocadilhos

Nossa primeira lenda de 2021 surgiu com força total. Walter “Fuse” Fitzroy, Especialista em explosivos do Apex, juntou-se aos Jogos Apex na oitava temporada vindo do planeta Salvo. Seu planeta tinha lutado contra os avanços do Sindicato por décadas, mas essa resistência criou um equilíbrio instável de poder com vários senhores da guerra em busca da coroa. Apesar da recusa de Salvo em se juntar ao Sindicato quando a Guerra Civil das Terras Ermas terminou em 2722, o planeta voltou atrás e assinou o Tratado com o Sindicato mais de uma década depois.

Salvo se juntando ao Sindicato tornou Fuse, elegível para competir nos Jogos Apex. Claro, isso trouxe a ira da adversária obstinada do Sindicato e amiga de infância de Fuse, Margaret “Mad Maggie” Kōhere.

Maggie atacou Fuse e a explosão os fez voar. Eles se agarraram a uma saliência, mas ela o soltou e caiu para sua suposta morte. O Caos não teve um impacto tremendo no resto da história, pelo menos por agora, mas configurou um desenvolvimento importante para o Fuse.

Além da missão, a Respawn publicou duas informações importantes no Twitter. A primeira era a história em quadrinhos de duas partes envolvendo Caustic e Wattson, que se relacionava com os planos do cientista para Solace e como Wattson acabou com seus planos. O outro está relacionado a Wraith e Bangalore e dá início a um importante arco que reapareceria na temporada seguinte, O Antígeno do Legado. Nós cobrimos isso com mais detalhes em nossa recapitulação da história da oitava temporada.

Screengrab via Respawn Entertainment

Pathfinder’s Quest e “The Truth”

Pathfinder’s Quest foi sem dúvida a parte mais significativa dahistória do Apex em 2021. O livro de 208 páginas fornece vários detalhes sobre as Terras Ermas, o Sindicato e a Guerra da Fronteira e ajuda a lançar alguma luz sobre o que aconteceu com o universo, e as lendas. Nos 18 anos entre o fim da Guerra da Fronteira e Apex.

O livro também revelou as respostas para um punhado de mistérios de uma vez, incluindo a identidade do criador do Pathfinder, ou melhor, os criadores. O Pathfinder foi criado pelo The Group, um grupo de cientistas com a tarefa de resolver a crise de energia das Terras Ermas no final dos anos 2650. Foi a mesma crise energética que a Horizon identificou anos antes e o grupo estava procurando uma maneira de refinar o Branthium, conforme descoberto pela Horizon.

O final de Pathfinder’s Quest foi transformado em um curta oficial chamado “The Truth” (A Verdade), feito pela GoldenLane Studios. Ele relata os momentos mais importantes: Como a Dra. Reid ativando o The Group, como os criadores do Pathfinder salvaram as Terras Ermas redirecionando o Branthium e seus destinos sombrios. Para aqueles que não leram Pathfinder’s Quest, este curta é essencial para entender o enredo entre Horizon, Dra. Reid e Ash.

Temporada nove: Valkyrie, Blisk e Legado

A nona temporada de Apex é uma explosão do passado. Os jogadores de Titanfall 2 estão familiarizados com o terrível barulho do Viper Flight Core durante a luta com o chefe. Agora, eles podem conhecer sua filha, e os céus pertencem a ela.

Valkyrie causou uma impressão do tamanho de um Titã ao chegar aos Jogos Apex na nona temporada. Ela culpou Kuben Blisk, o ex-líder dos Apex Predators e atual comissário dos Jogos Apex, pela morte de seu pai.

Blisk deu a ela a chance de começar de novo e longe da sombra de seu pai: um cartão para os Jogos Apex. Isso trouxe Valkyrie para a briga, mas era parte do Antígeno do Legado, a missão mais longa de Apex até agora. Esta missão em duas partes criou arcos tremendamente importantes para vários personagens. Abordamos isso em detalhes em nossa recapitulação dedicada ao Antígeno do Legado.

Temporada 10: O surgimento do Seer

Se Valkyrie trouxe fortes laços com Titanfall, seu sucessor veio do nada, mas isso não significa que ele não roubou os corações dos fãs. Seer, o Artista das Emboscadas de Boreas, fez seu caminho para os Jogos Apex vindo das Arenas e a preparação para sua libertação foi tão única quanto ele.

Em vez de anunciar abertamente a nova lenda, a Respawn indicou Seer com um conto popular chamado A Mariposa e a Chama, que falava de uma maldição. Esta história acabou por fazer parte da história de Bóreas e ajudou a explicar porque a comunidade do Seer acreditava que ele era amaldiçoado. Na noite em que ele nasceu, um asteróide destruiu a lua do planeta e eles consideraram isso um mau presságio.

Seer é sobre superar a visão das pessoas dessa maldição. Em uma tela de carregamento da 10ª temporada, ele disse que falhas ou maldições são o que tornam as pessoas fortes e únicas, contanto que elas mesmas definam essa maldição e não deixem que outros definam por elas. O artista é a personificação desse princípio, apropriando-se dessa maldição e transformando-a em parte de sua persona. “O menino nascido sob um mau presságio e um mito terrível pegou esta história e criaram uma lenda ainda maior. Ele é Seer, um ícone da segregação, da não aceitação, sem pudores e originais”, diz sua biografia.

Crônicas de Bloodhound

Embora a 10ª temporada tenha sido mais leve, os fãs também tiveram uma crônica estrelada por Bloodhound. A Rastreadora Tecnológica confrontou sua culpa por várias de suas deficiências, e acabou superando.

Este evento da história do jogo fez os jogadores seguirem o Corvo Branco, uma manifestação da culpa de Bloodhound. O animal zombou de Bloodhound sobre seus fracassos e, no epílogo, aponta vários momentos em que a lenda percebe seu fracasso.

“Você não é nenhuma Blódhundr”, diz o Corvo Branco. “Você é um fracasso. Você falhou com sua móðir e faðir. Você falhou com Boone. Você falhou com seu povo. Você falhou com sua casa.” Bloodhound, no entanto, percebe que essas deficiências não foram necessariamente culpa dela.

“Meus pais, Boone… assumir a responsabilidade de tudo isso é assumir o poder dos deuses”, diz Bloodhound. “Eu não sou deus. E eu não sou nada. Eu sou Blódhundr.”

A crônica terminou com Bloodhound ultrapassando a escuridão de seus fracassos percebidos, assumindo o título de Blódhundr, e presumivelmente perdoando-se e perdendo a maior parte da culpa por essas situações.

Provocações de Bangalore

No final da 10ª temporada, os fãs estavam entusiasmados com as novas histórias que poderiam estar surgindo no horizonte, e a Respawn estava feliz em lhes dar um gostinho. Uma série de teasers de Bangalore na cauda de Fuga mostrou o local da queda do IMS Hestia, o navio em que Bangalore e seu irmão Jackson estavam por anos após a batalha de Gridiron. Embora todos acreditassem que Jackson estava morto, Bangalore sabia que ele está vivo e ela está tentando ao máximo encontrá-lo.

Os teasers apontavam para algum lugar chamado Zona de Tormenta, em Gaia. Embora tenha dado aos fãs um vislumbre de uma nova arena na próxima temporada, as semanas que se seguiram trouxeram muito mais do que apenas um novo local para os Jogos Apex.

Horizon acorda um simulacro

Uma série de quadrinhos do Twitter sinalizou o início da chegada de Ash como uma desafiante nos Jogos Apex. Horizon ainda estava procurando respostas para o paradeiro de seu filho e ela acreditava que Ash poderia saber mais. Para Horizon, Ash era a versão do simulacro de sua velha amiga, Lilian Peck, a fundadora de Olympus. Ela não poderia estar mais errada.

Após a missão da quinta temporada, quando as lendas reuniram Ash, a Hammond Robotics retirou os códigos de acesso do Olympus dos bancos de memória de Ash. Horizon acreditava que a única pessoa que poderia saber disso era Lilian e, portanto, Ash teria que ser Lilian Peck.

Horizon partiu para descobrir como “acordar” Ash e quebrar a ilusão de que ela era um simulacro, então ela corre para o único ser com essa experiência: Revenant. O robô assassino imortal deixa escapar que os simulacros mais novos têm códigos especiais que irão desencadear o processo e Crypto fornece a ela os códigos necessários.

Horizon vai ler os códigos de acesso para Ash, mas Revenant se esgueirou atrás dela e tentou impedir Ash de ver um destino semelhante ao dele. Horizon consegue ler a sequência e “acorda” Ash com sucesso. Mas ela não é quem Horizon pensava que era. Este momento deu início ao enredo da próxima temporada, incluindo “Do pó ao pó”, o episódio de Ash de Stories from the Outlands.

Temporada 11: Fuga, Ash e Zona de Tormenta

Ash teve um dos maiores desenvolvimentos para sua libertação na história do Apex até agora, e isso mesmo se você não contar os dois anos e meio (e cerca de duas décadas no universo) entre Titanfall 2 e Apex. Ash apareceu como o artefato que as lendas reuniram em O Fantasma Despedaçado e tem feito parte da história desde então.

A chegada de Ash também toca no arco da história de longa duração de Horizon depois que a Respawn revelou o que os fãs suspeitavam por quase um ano: que Ash era na verdade a Dra. Reid, assistente de Horizon que a deixou presa no espaço.

Screengrab via Respawn Entertainment

Como o corpo da Dra. Ashleigh Reid estava morrendo após os eventos de Pathfinder’s Quest em 2658, o pessoal da Hammond Robotics a salvou transformando-a em um simulacro. O trauma da experiência, tanto a morte iminente quanto o processo de simulacro, a dividiu em duas personalidades diferentes, Ash e Leigh. Ash assume o controle na maior parte do tempo e é a mercenária cruel que os fãs viram em Titanfall 2. Leigh está adormecida, embora apareça em momentos específicos e em algumas piadas do jogo.

Leigh sabe o que aconteceu com o filho de Horizon, Newton. Reid parecia ser uma das poucas pessoas a saber que ele deixou o laboratório antes da explosão, mas ele foi dado como morto.

Leigh quer contar a Horizon o que ela sabe. Ash não vai deixar.

Esse dilema deu início a uma parte significativa da história nesta temporada e está passando pela missão da temporada, Problemas no Paraíso. Esse é o peso da história até agora, mas não é tudo. Fuga também apresentou aos fãs o paraíso tropical de Zona de Tormenta em Gaia, uma ilha paradisíaca e abandonada. A antiga base do IMC foi abandonada quando a Corporação saiu de Terras Ermas e também pelo povo de Gaia, isto é, até que o Sindicato a encontrou.

Zona de Tormenta ainda guarda vários segredos que provavelmente surgirão no próximo ano. Os restos mortais do navio de Bangalore e Jackson, o IMS Hestia, são um ponto de interesse de Zona deTormenta chamado Queda da Nave e pode eventualmente servir como outro ponto de virada para esse arco de história. Além disso, Wattson, Crypto e Wraith estão tentando reconstruir um computador, de acordo com a tela de carregamento do Serviço de Reparos Paquette. A missão da 11ª temporada, Problemas no Paraíso, promete criar grandes desenvolvimentos para Ash, Leigh, Horizon e para a história geral de Apex. E isso antes mesmo de levar em consideração as quatro novas lendas (e possivelmente um novo mapa) que serão lançados ao longo do ano.

Com tantas pontas soltas e ainda uma boa parte da jornada da temporada pela frente, a história de Apex mostra uma grande promessa em 2022, como pode ser visto pela brilhante narrativa ao longo deste ano.

Artigo publicado originalmente em inglês por Pedro Peres no Dot Esports no dia 29 de dezembro.