A primeira missão de temporada de Apex, O Fantasma Despedaçado, é uma celebração de suas lendas e história

A missão de temporada tem uma importantes importante história para o futuro de Apex.

Captura de tela via Respawn Entertainment

Apex Legends não é o seu típico battle royale.

Desde o início, Apex carregava um forte elemento de história. O jogo herdou um universo rico de sua franquia irmã, Titanfall, e injetou muito mais história em seus personagens e narrativas do que outros concorrentes no gênero. A quinta temporada do battle royale introduziu O Fantasma Despedaçado, sua primeira missão de PvE, de uma temporada de duração, e uma celebração de suas lendas que tornam o Apex tão único.

O Fantasma Despedaçado manteve alguns de seus fãs encantados por mais de dois meses, hipnotizando-os com sua narrativa baseada em texto. Parecia quase um ritual. Toda terça-feira, às 14h, os fãs recebiam uma nova caçada e outro capítulo da história para buscar pelas informações escondidas no texto até a semana seguinte. A busca deu origem a uma miríade de teorias, algumas faziam sentido, outras nem tanto. E isso foi divertido.

O Fantasma Despedaçado alavancou o enredo geral de Apex. Sua história tem tanto significado quanto um trailer de lançamento ou um episódio de Histórias das Terras Ermas, mas se estende por dois meses cheios de suspense, com cada semana trazendo outro motivo para o check-in. O resultado manteve os fãs da história na ponta de suas cadeiras.

Ao mesmo tempo, a existência de dois espaços isolados (mas permeáveis), a missão PvE e os modos habituais de PvP, criaram um mecanismo de exclusão que potencialmente dava a todos os jogadores algo a ganhar, mesmo que não participassem das caçadas.

Avançando na história do universo de Apex

O final do Fantasma Despedaçado respondeu à maioria das perguntas e levantou várias outras, um testemunho de que ele preparou com sucesso o cenário para a próxima temporada do jogo. Mas a história é mais do que uma ponte entre as temporadas cinco e seis.

A missão não é apenas para avançar a história, caso contrário, um trailer de lançamento seria o suficiente. O Fantasma Despedaçado também é sobre como esse desenvolvimento de história acontece: nos grandes momentos, evidentemente, mas também nos pequenos detalhes ou por trás da ação real.

A narrativa é cativante e os insights sobre as mentes das lendas suscitaram uma série de respostas emocionais. Desde a raiva de Caustic por dividir Wattson e Crypto, até o riso das piadas de Mirage, o desdém irracional (ainda compreensível) de Octane e a culpa de Lifeline, as lendas experimentaram uma ampla gama de emoções, e nós também.

As lendas percorreram um longo caminho desde a sua primeira reunião no Paradise Lounge. Loba e Revenant podem se encontrar em uma parceria improvável. Wattson foi enganado a acreditar que Crypto o traiu e teve sua própria crise de fé. Bangalore admite que desta vez ele era o novato. A história se desenvolveu e os personagens também.

O ditado comum é que o diabo está nos detalhes, e O Fantasma Despedaçado também está cheio deles. O amor de Wraith por Appletinis, as conversas de Mirage consigo mesmo e o apelido de Octane para Revenant (Señor Loincloth) impregnam a narrativa com um pouco mais de humanidade e imersão.

O Fantasma Despedaçado contou com sucesso uma história e envolveu os leitores no processo, recorrendo quase exclusivamente a um formato de texto para atingir seu objetivo. Mas, de igual importância, a missão avançou na narrativa geral de Apex e preparou o cenário para a sexta temporada, deixando a ideia de que as lendas possam chegar ao Olimpo a seguir.

Para jogadores casuais e hardcore

O Fantasma Despedaçado não apenas recompensou os fãs mais famintos por histórias. Jogadores casuais e hardcore tinham algo a ganhar com a missão. Os pacotes de tesouros continham recompensas para todos os que os coletavam, mesmo que os jogadores não quisessem participar da missão. A base de fãs nunca foi forçada a participar, nem foi deliberadamente penalizada por não participar. O processo foi completamente voluntário e é por isso que funcionou.

Jogadores casuais tinham mais um motivo para permanecer no battle royale. A promessa de uma campanha PvE descontraída e repleta de histórias significava que eles não precisavam lidar com jogadores tóxicos e poderiam apenas experimentar o Apex sem nenhum estresse, e com a promessa de novas histórias a cada Terça.

Os jogadores hardcore também tiveram um incentivo para seguir as pistas do Fantasma Despedaçado. Cada pacote de tesouro contava para a progressão do Passe de Batalha ou fornecia Apex Packs e Crafting Metals gratuitos. Não havia nada a perder em ao menos colecioná-los, mesmo que você não quisesse desbloquear a missão. Mas também não havia penalidade por abrir mão disso.

Sustentar essa dualidade era mais fácil do que parecia para a Respawn. Um dos aspectos principais do Fantasma Despedaçado é que ele ocorre em um ambiente completamente separado da jogabilidade regular do Apex. Com exceção da busca por pacotes de tesouros, todo o resto, as caçadas, os capítulos de histórias e as peças do artefato, tem seu próprio ecossistema isolado.

A separação criou um mecanismo de exclusão para aqueles que não queriam participar, mas estabeleceu um ambiente controlado para jogadores ou esquadrões que desejavam experimentar a missão. O PvP e o PvE se sobrepuseram, é claro, principalmente quando se tratava de reunir pacotes de tesouros, mas a integração não era intrusiva.

O resultado é um recurso que recompensa os jogadores que desejam participar, mas também premia a fabricação de metais ou a progressão dos passes de batalha, mesmo que os jogadores não façam uma única caçada. É fácil regular a quantidade de exposição da missão. A comunidade é flexível para ditar seu ritmo, desde a caça de pacotes de tesouros todos os dias até os anteriores.

Espaço para melhorias

Como recurso, a primeira missão de temporada de Apex oferece, com maestria, o que pretendia lançar em primeiro lugar. Ela impulsiona a história, prepara o cenário para a próxima temporada, cria um ambiente PvE relaxado e atrai jogadores casuais e hardcore.

Apesar de sua execução impactante, a Respawn pode aprender algumas lições com o Fantasma Despedaçado para futuras missões. Alguns de seus elementos, como a busca por pacotes de tesouros ou o formato da história, se beneficiariam de ajustes. A Respawn atingiu a marca com a narrativa especializada da primeira missão, mas a fórmula ainda pode melhorar.

Para um jogador casual ou que retorna ao jogo, mergulhar em Apex cinco vezes por semana pode ser mais cansativo do que a própria missão. Lidar com jogadores tóxicos em um intervalo tão regular pode fazer com que a caça a pacotes de tesouros pareça mais uma tarefa ou uma obrigação do que um bônus real. Jogadores casuais podem não querer participar dos Jogos Apex cinco vezes por semana, e essa exposição pesada pode lembrar os jogadores do motivo pelo qual eles desistiram.

O formato baseado em texto também pode ter algumas melhorias. O Fantasma Despedaçado é a prova de que é possível evoluir a narrativa de Apex apenas através de texto. Mas com o sucesso da primeira missão, as próximas se beneficiariam de formatos mais dinâmicos, por exemplo, com acréscimos de cenas ou dublagens.

Obviamente, um prazo rigoroso praticamente impôs o formato baseado em texto. O primeiro rascunho do Fantasma Despedaçado foi concluído na primeira semana de quarentena, revelou o escritor Tom Casiello. Trabalhar remotamente e em um espaço de tempo tão curto impediu dublagens e animações de acontecer. Com o trabalho que a Respawn colocou em O Fantasma Despedaçado, no entanto, é provável que as próximas missões sejam ainda mais ambiciosas, e potencialmente com mais envolvimento dos talentosos dubladores e animadores de Apex.

No geral, O Fantasma Despedaçado é uma narrativa fascinante que avançou a história de Apex a um ritmo constante, dando aos fãs algo pelo que esperar a cada semana. Sua história revelou mais detalhes sobre o universo e as lendas, enquanto as caçadas proporcionavam uma mudança de ritmo em relação ao estilo clássico do battle royale, criando uma série de modos de tempo limitado por uma temporada.

O sucesso do Fantasma Despedaçado não significa que sua execução não tenha espaço para melhorias. Alterações na frequência de pacotes de tesouros podem atrair jogadores mais casuais, enquanto um formato mais dinâmico que vai além do texto pode cativar um público maior e criar um produto final ainda mais atraente.

Artigo publicado originalmente em inglês por Pedro Peres no Dot Esports no dia 16 de julho.