A Horizon de Apex Legends deixou Olympus para procurar Branthium

É como Interestelar tudo de novo.

Screengrab via Respawn Entertainment

Geralmente, é necessária uma história de fundo trágico para entrar nos Jogos Apex, e a Horizon não é exceção. A história do próximo concorrente do Apex Legends envolve uma promessa, perda e “um pouquinho de traição”.

Dra. Mary Somers é uma cientista de Olympus que deixou seu planeta em busca de uma solução para uma crise energética. Mas a traição de sua misteriosa assistente a deixou perdida no espaço (e no tempo), longe de qualquer pessoa que ela já amou.

Olympus enfrentou uma profunda crise de energia. “Mas não foi sem sacrifício”, conta ela. “Não para o herói, mas para alguém muito especial em sua vida.” Horizon estava absorta em sua pesquisa e começou a ver cada vez menos seu filho.

A Dra. Somers e sua assistente encontraram “os cristais que nos salvariam a todos”, um mineral chamado Branthium. As duas foram para regiões não mapeadas do universo para extrair Branthium e Horizon prometeu a seu filho que ela voltaria.

A nave de Horizon voou perto do que parece ser um buraco negro como parte de sua missão para extrair Branthium. Mas quando ela finalmente colocou a mão no mineral, sua assistente a traiu, levando o recurso para casa e deixando-a perdida no espaço (e no tempo). A assistente não está trabalhando sozinha: “Você está com o Branthium?” uma voz misteriosa pergunta a ela pelo comunicador.

Horizon passou cinco meses presa em sua nave, o equivalente a 87 anos em seu planeta natal, Olympus. Seu filho, a quem ela prometeu voltar, morreu durante sua prisão. A cientista planejou uma maneira de voltar para casa, mas quando ela pousa em Olympus, a cidade está completamente diferente, parece que o alvo de um misterioso e catastrófico acidente.

A personagem insinuou a traição em um de seus memorandos de voz, “um pouquinho de traição antes do café da manhã, hein querida?”, e pode ter revelado uma conexão com um personagem que está ganhando cada vez mais tempo na tela de Apex: Ash, um simulacro de Titanfall 2.

Algumas das falas de Ash no final da missão da quinta temporada ecoam as palavras de Horizon. A própria Ash repete a citação “um pouquinho de traição” e também aponta que “todos os caminhos levam a Branthium”. A figura da comunidade, Frozenfroh, teorizou que Ash poderia ter sido assistente de Horizon antes de morrer e se transformar em um simulacro.

A teoria ganha ainda mais crédito quando Blisk menciona a Ash que “um velho amigo” dela estava voltando. Ash e Horizon estão certamente conectadas, e os fãs provavelmente descobrirão mais sobre essa conexão após a sétima temporada de Apex, Ascensão.

Artigo publicado originalmente em inglês por Pedro Peres no Dot Esports no dia 26 de outubro.